06 julho, 2015

VIAJODEPENDENTE - Parte II

No final de 2014, postei um artigo onde confessava a minha dependência por viajar, conhecer novas culturas e partir aventura nestas descobertas pelo Mundo fora.

E retomando um pouco do final desse mesmo artigo onde estava a poucas horas de partir na aventura de conhecer Paris a Cidade dos Sonhos, posso dizer que de facto é um sonho estar em toda aquela imensidão de historia, beleza e romantismo, que apesar de ter ido sozinho como quase sempre, não se pode contornar essa realidade, de que é o destino ideal para poder partilhar com a tua cara metade.

Assim tendo terminado as viagens do ano de 2014 em Paris. O ano de 2015 começou bastante bem, tendo ido visitar logo no inicio do ano a cidade de Praga na Republica Checa, um encanto de cidade que para os amantes de fotografia, se torna a meu ver, uma passagem obrigatória pois tem planos de fotografia esplendidos e ímpares, com as suas cúpulas, o rio, as pontes, o castelo, etc.


Posteriormente as estas ultimas visitas (Nova Iorque, Paris e Praga), a verdade é que comecei a elevar um pouco a fasquia do que queria visitar, tendo sido isso um pequeno problema pois com essa mesma elevação consequentemente vem também o aumento dos custos. Mas passados 2 meses sem fazer qualquer viagem, partia mais uma vez para uma nova cidade, que achava eu ser interessante, e assim fui conhecer Milão, que se situa no Norte da Itália. Numa opinião muito pessoal, foi talvez a pior escolha até ao momento, pois apesar de ter um nível de vida bastante elevado, fiquei com a impressão de que apostam muito mais na Moda e no Glamour, do que no turismo, o que me deixou bastante desiludido pois tinha a ideia de que toda a Itália transpirava historia, e apesar de Milão também ter a sua quota parte na historia Italiana, esta não esta bem aproveita e achando mesmo de que não passa nas prioridades da Cidade. O que de positivo ficou foi que deu para poder fazer mais um "Check" em uma nova cidade, que apesar de não ter sido nada de esplêndido teve também alguns aspetos positivos.


Após esta pequena desilusão na ultima viagem, tinha que compensar na próxima, tendo desde logo começado a fazer uma pesquisa intensiva, de um destino que me fizesse esquecer a ultima experiência. Foi aí que apos ouvir uma publicidade da Turkish AirLines na rádio, por curiosidade fui fazer uma simulação de voo, e após constatar que a mesma iria começar no inicio do mês de Maio a fazer voos diretos do Porto para Istambul, para não falar nas fantásticas tarifas que estavam naquele momento, não pesquisei mais nada e validei a compra do voo, para não correr o risco das tarifas aumentarem. Assim em Maio fui fazer uma visita a Istambul, e sem duvida foi a melhor coisa que eu pode fazer para esquecer a má experiência de Milão. O nível de vida é extremamente acessível, a cultura além de ser diferente, e só isso a mim já me fascina, é uma cultura bastante interessante por sinal, as atracões turísticas são do melhor e apesar de ser um povo que pode ser confundido por os conflitos religiosos que os envolvem, em alguma vez senti a minha segurança em perigo.

Por fim, e tal como já referi anteriormente, com estas visitas a fasquia foi-se elevando cada vez mais e para alem de querer conhecer novas, cidades e países, estou numa fase de querer conhecer os 5 continentes, para me poder vangloriar de uma "pequena" viagem á volta do Mundo. Assim sendo estou com viagem marcada para o Dubai e posteriormente Bangkok, por forma a poder fazer um "Check" no continente Asiático.
Sim eu sei que a Turquia faz parte do  continente asiático mas o facto de fazer fronteira com a europa e parte dela ainda pertencer á Europa não fiquei com aquela sensação de ter saído do Meu Continente Natal, a Europa.

Agora tu, aproveita a vida sonhando em viajar e viajando para te libertar

25 março, 2015

NEW YORK

Esta é a cidade mais populosa dos Estados Unidos e o centro da região metropolitana de Nova Iorque, uma das áreas metropolitanas mais populosas do mundo, maaçãoão fiques assustado pois não faz dela uma cidade complicada para se visitar ou movimentar enquanto turista.

 
É composta por dois aeroportos principais, o John F. Kennedy International Airport e o Newark Liberty International Airport (para onde a TAP faz ligação direta de Portugal) e um terceiro mais pequeno o LaGuardia Airport. Em todos é fácil efetuar o transfere para o centro da Cidade de Nova York vindo ter á Grand Central Terminal.

Provavelmente estás a pensar nos famosos Táxis amarelos, que nos cansamos de ver nos filmes, e logicamente estás a pensar bem pois eles de facto existem e em grande quantidade, no entanto evita ao máximo utilizar este meio de transporte pois são muito caros e como estamos a falar da cidade mais movimentado do Mundo passas maior parte de tempo no transito e com o taximetro sempre a trabalhar. Mas claro que uma voltinha é indispensável.



Uma informação importante para quem vai visitar a Cidade de Nova York, é que esta se divide em duas partes Uptown e Downtown, não te esqueças de levar isso em conta para poder organizar a tua agenda turística da melhor forma para poder aproveitar a cidade ao máximo e não tornar os meios de transporte mais complicados, porque já o são por natureza.


Como estamos a falar de uma cidade um pouco dispendiosa no seu dia a dia, provavelmente vais querer economizar no que seja supérfluo para poder aproveitar ao máximo a cidade, para isso aconselho sem duvida alguma a adquirires o NewYorkPass, onde tens packs a todas as medidas e que a partir da 3ª/4ª atração que estejas a visitar já estar a economizar, isto já para não falar que tens incluído os transporte públicos, um guia turístico e uma serie de descontos associados para restauração, Moda, Espetáculos, e Escurões.

TOP das Atrações Turísticas:

Top Of The Rock e Rockefeller Center;


A emoção começa na entrada com um ilustre, enorme e deslumbrante candeeiro com 14.000 cristais Swarovski e a exposição multimídia completa da história, arte e arquitetura ricas do Rockefeller Center, local onde fica situada a famosa Arvore de Natal.
Para finalizar nada como apreciar a vista sobre a cidade com a sua imensidão de betão armado e uma vista privilegiada sobre o Central Park

Empire State Building;


No 1º andar vais encontrar uma pequena exposição das filmagens do famoso filme "King Kong", de seguida começa a emocionante viagem ao famoso observatório a mais de 400 metros sobre a 5ª Avenida onde pode brincar com as vistas panorâmicas sobre a floresta de betão, avenidas e becos.
O The New York Pass garante sua entrada no observatório do 86° andar. A entrada no observatório do 102° andar está disponível mediante pagamento de taxa adicional

Statue of Liberty and Ellis Island Immigration Museum;


A Estátua da Liberdade, cujo nome oficial é A Liberdade Iluminando o Mundo, é um monumento inaugurado em 28 de outubro de 1886, construído na Ilha da Liberdade, na entrada do Porto de Nova Iorque.
Como esta é a imagem que leva América e Nova York ao mundo, é provavelmente aqui que vais ter realmente a noção da realidade do que até agora parecia um sonho, de estar New York City.


Aqui era feito um género de triagem aos emigrantes podiam entra ou teriam que ser deportados.
Ellis Island tornou-se um lugar onde as famílias e indivíduos celebram e honram aqueles membros da família que emigraram e que fizeram uma árdua jornada para uma nova vida na América.

A visita a estes monumentos é feita com uma curta viagem de barco saindo de Battery Park

9/11 Memorial



Não podemos chamar a este local uma atração turística, mas de facto é uma das passagens obrigatórias para podermos ter completa noção do quão grave foi, e perceber o porquê de toda a sensibilidade do Povo Americano perante nova ameaça.
Vais poder ver os meios utilizados para efetuar os resgates das pessoas, a destruição que foi a queda das torres e os destroços dos meios que tentaram em outrora ser uteis nesses mesmos resgates.
Aqui também podes ver vídeos sobre a tecnologia de ponta que foi utilizada para a construção da Freedom Tower, uma das maiores construções do mundo.

Times Square;


Aqui não há muito para se dizer, simplesmente tens que viver o momento, olhar em teu redor e perceber o quão forte e imponente são as publicidades expostas em ecrãs gigantes que quase se torna impossível de te lembras de qual foi a ultima publicidade que viste.
Aqui aconselho a comprares um típico café americano, sentares na "bancada" no centro da praça e apreciares o que é realmente o "Sonho Americano" e perceberes o porque de se chamar também a Nova York, a "Cidade que não Dorme"

Yankees Stadium



Este estádio está ligado á melhor equipa de basebol do Estado de Nova York, e talvez uma das melhores dos EUA, com uma historia muito interessante. Para quem é português aqui encontra desde 2008, um Luso Descendente na equipa principal, de nome Mark Charles Teixeira.
No Estádio dos Yankees podes fazer a visita guiada ao Estádio e ao Museu.

 The Brooklyn Bridge;


Esta é uma das pontes na cidade de Nova Iorque, considerada uma das mais antigas pontes de suspensão nos Estados Unidos, com extensão de 1834 metros, inaugurada no ano de 1883 . Situa-se sobre o rio East, ligando os distritos de Manhattan e Brooklyn.
Aqui aconselho vivamente a fazer a visita durante o Por do Sol para os amantes da fotografia conseguirem apanha o melhor dos três panoramas, o antes o durante e o após o Por do Sol

Central Park;


O Central Park, parque dentro da cidade de Nova Iorque. Possui uma área de 3,410 km², e está localizado no distrito de Manhattan, este é o Pulmão de toda a Cidade de Nova York, onde podes aproveitar para caminhar, admirar cenários utilizados em filmes, ir ao Zoo e jogar Golf. Lamento informar mas é praticamente impossível ver o parque por completo muito menos percorrer-lho num dia apenas.

Intrepid Sea, Air & Space Museum



O Interpid é um porta aviões utilizado durante a Guerra do Vietname que nos dias de hoje serve como museu para os principais meios marítimos e aéreos utilizados por a Marinha e por a Força Aérea Americana.
Neste museu podemos ainda ver uma Nave Espacial da NASA, que apenas pode ser admirada por o exterior, segundo os responsáveis do museu num futuro próximo poder-se-á visitar também o interior ou pelo menos parte dele.



Após visitarem tudo isto e percorrem as suas ruas circundantes já começam a ficar próximo de uma visita turística em pleno, que mesmo apesar de parecer pouca coisa para se visitar já ocupa bastante do vosso tempo na cidade.

No entanto não podem deixar de visitar locais como:

» The American Museum of Natural History;

» Grand Central Terminal;

» Madame Tussauds New York;

» Museum of American Finance;

» Museum of Modern Art (MoMA);

» The Metropolitan Museum of Art;

» Madison Square Garden;

Ou passear e apreciar, a facilidade com que quase se consegue mudar de cultura ao ponto de ponderarmos se ainda estamos em Nova York, Bairros como:

» SoHo (aqui tens uma forte probabilidade de te cruzar na rua com alguém famoso);

» Little Italy;

» Chinatown;



Estes foram todos os locais que felizmente tive a oportunidade de conhecer na minha estadia nesta maravilhosa cidade de sonho, e digo-vos que valeu a 1000%. (aqui não posso deixar de fazer referência ás pessoas que me apresentaram a maravilhosa cidade que são José Silva, Jorge Silva, Raysa Silva e Gabriela Silva)

Relativamente á segurança essa em vez alguma a senti ameaçada, o que não falta é policiamento nas ruas, e ao contrario do que imaginava achei as pessoas/cidadãos bastante sociáveis e simpáticos, pois por mais que uma vez ao me cruzar com alguém na rua as pessoas saudavam-me com muita naturalidade.

 
Na alimentação, esse é o fator com que menos te deves preocupar pois como se trata de uma cidade multicultural na população, o mesmo acontece com a alimentação. Se fores tomar o pequeno almoço a algum "diner" (espécie de pastelaria em que tens um preço fixo para tomar um pequeno almoço tipicamente americano), ai já quase ficas com pequeno almoço e almoço para o dia so voltando a comer novamente ao lanche.

No que diz respeito ao alojamento, infelizmente só te posso aconselhar os melhores motores de pesquisa, para a poderes encontrar, pois não seria correto indicar um único lugar, quando aqui os gostos são muito relativos, pois depende das prioridades que dás ás comodidades e do valor que estás disposto a gastar. Mas que com uma boa pesquisa em sites como HostelBookrs, HostelWorld (este é o meu preferido), Booking ou Trivago, consegues facilmente encontrar algo que se enquadre com os teus gostos e orçamento, aconselho sempre a fazer uma comparação com as avaliações no TripAdvisor e analise ás fotos dos viajantes para poderes ver quais as condições em que as acomodações se encontram com fotos mais atualizadas que as dispensadas por o próprio proprietário nos sites ou nos motores de busca.

Espero que tenha sido útil, ou então em qualquer duvida não existes em deixar comentário, e Boa Viagem.

Agora tu, aproveita a vida sonhando em viajar e viajando para te libertar

23 março, 2015

MILÃO

Milão ou Milano (como se diz em italiano) pode não ser a capital da Itália, mas é sem dúvida uma cidade muito importante na vida e na economia italiana. Cidade da moda e da alta costura, que todos os anos tem essa reputação reforçada pela grande quantidade de desfiles de estilistas de renome que acontecem por lá.

 

Aeroporto <> Centro Milão (Milano Centrale)

 

O principal aeroporto de Milão é o Aeroporto de Malpensa, no entanto que estás voar por alguma companhia aérea Low Cost como, Ryanair, Wizz Air, Blue Air, Wind Jer e outras low costs, o mais provável é ires parar ao aeroporto de Bergamo ou Aeroporto Internacional Caravaggio ou ainda Aeroporto Orio al Serio que encontra-se a 45Km do centro de Milão e a 5Km de Bergamo.

No Caso de aterrar em Bergamo, podes apanhar o autocarro que faz as ligações do aeroporto ao centro da cidade mesmo á porta do aeroporto, e a variedade de escolha é muito grande pois há mais que uma companhia a fazer essas ligações e saem com uma frequência de 20/30 minutos, e que tem um custo de 5€ por bilhete.

 Onde Ficar

 Após ter efetua uma pesquisa sobre os hotéis em milão cheguei facilmente á conclusão de que iria ser muito difícil conseguir encontrar um hotel com uma qualidade razoável a um preço acessível, no entanto tive alguma ponta de sorte e encontrei o Hotel Buenos Aires, um hotel simples relativamente económico mas principalmente limpo, quarto bem organizado e bem situado, tendo logo em frente a estação de metro para que te pudesses movimentar para qualquer parte da cidade. Relativamente ao pequeno almoço esse é relativamente pobre, pois os alimentos que tinha era tudo bastante industrializado, desde o pão ao sumo, mas para quem não tiver isso como obstáculo, existe uma grande quantidade de alimentos para que possam aí fazer uma boa refeição antes de sair do hotel. 

 Onde Comer

 Em Milão, você encontra comida de várias partes do mundo, no entanto não foi dos sítios onde fiquei mais satisfeito, nem de longe nem de perto, pela sua qualidade gastronómica, e os restaurantes que tem qualidade pagas balúrdios para fazer uma refição. (Milão não é uma Cidade económica, para uma viagem Low Cost).

O Fast Food também está bem presente inclusive existe um Mc Donald’s  dentro da Galleria Vittorio Emanuele II. O Mama Burger (www.mamaburger.it) que fica na Via Vittor Pisani, 14, é uma ótima opção para um happy hour com lanches maravilhosos. O hamburger deles é gigante.

 

Se Ficares alojado no hotel anteriormente referido aconselho plenamente a fazeres os teus jantares ou ceias no Cafe Miro. Eu Acabei por todos os dias passar aqui um pouco da noite antes de me ir deitar uma vez que o hotel era mesmo do lado. Pedes uma bebida e colocam sempre algo para petiscar o que é mesmo muito bom, e não pagas mais por isso. Já para não falar no facto de te disponibilizarem gratuitamente o Wi-Fi, comodidade difícil que encontrar nos outros estabelecimentos.

 O que visitar
 
Milão, apesar de ser uma cidade grande, tem as suas principais atrações turísticas próximas umas das outras, o que torna viável o roteiro de 3 dias, assim como conhecer praticamente tudo a pé.
O ponto de partida pode ser sua atração mais famosa:


 
O cartão postal da cidade, obra arquitetónica maravilhosa e seu telhado oferece um bela vista da praça onde se encontra.
 
Galleria Vittorio Emanuele II 
 
 
Exatamente ao lado do Duomo. Lá vais ncontrar alguns restaurantes e lojas de marcas famosas como a Louis Vuitton e Prada bem com uma Arquitetura deslumbrante, e para não fugir á tradição tens que procurar no chão onde se encontra o Touro e dar a famosa pisada enquanto rodas com o pé sobre as partes intimas do animal e pedes um desejo (se resulta ou não isso não sei, mas também não pagas nem perdes nada em tentar).
 
Castelo Sforzesco
 
 
Um dos mais importantes monumentos de Milão que sofreu demolições e reconstruções ao longo da história.

A entrada ao castelo é gratuita. Você vai pagar apenas se quiser visitar os museus internos.
 
Estádio San Siro
 
 
Estádio San Siro ou Estádio Giuseppe Meazza, casa das famosas e históricas equipas de futebol Inter de Milão e AC Milan, situa-se fora da zona central de Milão, mas não por isso, difícil de visitar.
 
Via della Spiga
 
 
Uma das principais ruas de marcas famosas da cidade: Dolce Gabbana, Prada, Dior e afins.
Paralela a ela, você encontra também a Via Monte Napoleone com mais lojas a preços nada razoáveis.
 
Arco della Pace
 
 
O Arco della Pace é uma estrutura histórica e de beleza singular. Localizada na Piazza Sempione é a porta de entrada para o parque e as outras atrações da cidade como o Piazza Castello entre outas ruas famosas até serem ligadas ao Duomo de Milano. A graça do Arco della Pace é puramente histórico e fotográfico também, uma ótima opção para quem gosta de piqueniques ao ar livre, caminhadas. É o destino certo para quem quer relaxar em meio a marcos históricos.
 
Espero com isto ter sido util para te proporcionar a oportunidade de conhecer os encantos de Milão, onde a paixão se transforma em amor, a comida se transforma em gastronomia, e o sonho se transforma em realidade. 
 
Agora tu, aproveita a vida sonhando em viajar e viajando para te libertar




11 fevereiro, 2015

Bruxelas




Esta foi uma estadia curta, mas o suficiente para concluir que se trata de uma Cidade turística com muito para apresentar e oferecer a quem a visita.



Para quem tem como objectivo visitar a Europa em todo o seu esplendor, nada como começar talvez por visitar a Capital do Continente Europeu, Bruxelas.

Posso começar por referir de que a Bélgica/Bruxelas, tem como cartão postal sua praça, cervejas e chocolates, por isso deixa a dieta entrar de ferias e aproveita bem estes sabores ímpares e autênticos.

Na praça principal, de nome Grand Place, vais poder apreciar a riqueza nos detalhes das construções, referindo também que é nesta praça onde podes encontrar o Hard Rock Caffé.


O QUE VER:

Grand Place - Charmosa praça do século XIII, circundada por construções do século XVIII.

Atomium (primeira imagem) - É uma “célula unitária do cristal de ferro” aumentado 165 bilhões de vezes. Aqui podes aproveitar para entra e visitar o museu que se encontra no interior e ao mesmo tempo aproveitar e disfrutar de uma vista panorâmica sobre a cidade.

Palácio Real (Palais Royal) - É o palácio oficial do rei dos belgas. Localiza-se no lado oposto do prédio do Parlamento, no outro lado do Parque de Bruxelas.

Parque Cinquantenaire - O maior parque da cidade. Aqui encontras o Arco do Triunfo do Cinquantenaire, o Centro Cultural Islâmico da Bélgica, um museu com artefatos arqueológicos da pré-história além de um espaço grande e fantástico para um piquenique.

Edifício do Parlamento Europeu - Esta construção representa a natureza democrática do projeto europeu.

Menneken Pis - É uma pequena fonte em bronze de um menino a urinar para a bacia da fonte. Nas festividades a estátua é enfeitada com diversos disfarces. O seu "guarda-roupa" conta, hoje em dia, com mais de 800 exemplares.

Catedral Saint Michel et Gudule - É uma igreja católica romana localizada no monte Treurenberg. Ela serve como co-catedral da Arquidiocese de Malines-Bruxelas.

Palácio da Justiça - é um prédio bem emblemático de Bruxelas. O lado triste da história é que muita coisa foi destruída para sua construção.

Porte de Hall - Este foi construído em 1381 e é o ultimo vestígio das muralhas medievais de vila medieval de Bruxelas.


No que diz respeito á estadia não é que goste muito de me prenunciar sobre nenhum local em particular, no entanto, após a excelente estadia que tive no Hotel Opera, não posso deixar de lhe fazer esta referência, pois apesar de não ter tido oportunidade de conhecer outro local, este tem um ótima relação qualidade preço e com um pequeno almoço bastante completo, já para não falar na proximidade em que este se encontra do centro da cidade e das zonas de compras e restauração.

Para te movimentares na cidade nada como comprar o bilhete diário do metro, ou então comprar o Brussels Card, que para alem de ter incluído a entrada livre na grande maioria das atrações turísticas, tem incluído o passe para os transportes públicos, bem como te oferece descontos em alguns restaurantes e lojas.

O nível de vida em Bruxelas não se pode dizer que seja propriamente económico, por isso, tens que procurar muito bem onde fazer as refeições e tentar evitar a Grand Place, pois aí é ainda mis dispendioso, no entanto não deixes de degotar uma boa Cerveja belga bem como o sabor impar dos chocolates belgas que chegam a por a qualidade e o sabor autentico dos também famosos chocolates Suíços.

Atenção que a estadia e viagens podem ficar mais caras se estiveres a fazer planos de visitar a cidade em Agosto, pois é nessa época que se elabora um dos mais famosos tapetes de flores no mundo utilizando para isso centenas de milhares de Begônias para preencher 1.800 metros quadrados das mais variadas cores.



Aproveita a vida sonhando em viajar e viajando para te libertar


12 janeiro, 2015

Praga

Ao visitar a cidade de Praga, capital da Republica Checa, sentimos uma mistura de charme da idade média com efervescência cultural, daí também ser muitas vez descrita como uma cidade mágica.
Não importa a época do ano, pois centenas de turistas de diversas partes do mundo, como Alemães, Russos Italianos, etc. lotam as ruas razoavelmente limpas, o que me fez pensar que visitar Praga está na moda. A cidade deve ser explorada a pé, para que possas apreciar cada detalhe, e sempre a olhar para cima, pois os detalhes da arquitetura são encantadores.




Preparação da Viagem

ALOJAMENTO:

No que diz respeito ao alojamento, posso afirmar de que não é assim tão difícil quanto isso fazendo uma boa pesquisa, pois tratando-se esta de uma capital de certa forma acessível no que diz respeito ao seu nível de vida, também os hotéis são relativamente acessíveis, no entanto acho que te deves preocupar com o procurar um hotel/alojamento no centro, pois se tal como eu visitares a cidade em pleno inverno, convém estar sempre minimamente próximo para o caso de alguma mudança no estado do tempo, apesar de não ter apanhado dia nenhum de chuva, mas apanhei temperaturas abaixo de 0ºC.
Deixo na mesma uma pequena dica sobre o Hotel onde estive alojado que muito sinceramente recomendo seriamente, e que sem sombras de duvidas, numa próxima visita a Praga, será a primeira pesquisa a fazer, pois para toda a qualidade no serviço e condições de alojamento, ainda completa com uma bar no rés do chão e no andar inferior uma discoteca, tudo isto de livre acesso para os hospedes do hotel.



    
  >> Hotel U Zlatého Stromu

Ao ter ficado hospedado neste hotel com a melhor relação qualidade preço que alguma vez encontrei, fez com que na minha viagem tudo tivesse corrido ás mil maravilhas.









TRANSPORTES / TRANSFERES

No que diz respeito ao transportes, Praga é de muito fácil acesso. Após a chega ao aeroporto e se queres ir para o centro da cidade o mais fácil é o AE - Airport Express após isso já deves ter contigo um pequeno mapa para que te possas deslocar para o teu alojamento, que se estiver situado por o centro da cidade também a pé é tudo de muito fácil acesso, daí referir que já deves ter um mapa ou uma espécie de mapa que dê para um desenrasque assim que lá chegares.




GUIA DE VISITA

Tal como aconteceu em todas as outras viagens, nesta não podia ser excepção a pesquisa de um passe turístico, que me permitisse ter as entradas nos museus, os transportes e até alguns descontos na restauração. Então o que recomendo para quem vai visitar Praga é o Prague Card, que reúne uma serie de condições, tais como:
- Transportes Públicos;
- Airport Express;
- Autocarro Turístico (2 horas de viagem por toda cidade);
- Entrada no Castelo de Praga;
- Guia Turístico;
- 50 Atrações Turísticas;
Se for a tua primeira vez em Praga, acorda cedo para explorar tudo o que a cidade tem a oferecer. Aproveita o café da manhã do hotel, mas não te preocupes em “levar fruta para comer depois”, pois comer e beber em Praga é relativamente barato, e sem dúvida tens que experimentar a culinária local, que é um pouco pesada mas extremamente apetitosa, não sendo de todo apropriada para vegetarianos.

Até por uma questão prática o melhor inicio que se pode dar ao roteiro em Praga é começar mesmo por visitar o Castelo de Praga, e se gostares de andar a pé sem duvida que vais poder apreciar melhor  tudo o que há para explorar em Praga. No entanto há sempre a possibilidade de poderes evitar as caminhadas e podes apanhar o elétrico.

Antes de chegares ao Castelo de Praga inevitavelmente vais passar por um outro ponto emblemático em Praga, a famosa Ponte Karlov esta é a ponte mais antiga de Praga e a segunda da Republica Checa. Encontra-se sobre o Rio Moldava, fazendo a travessia entre a Cidade Velha e a Cidade Pequena, decorada com 30 estátua situadas de ambos os lados e 3 torres, uma do lado da Cidade Velha e as outras duas na Cidade Pequena. Entre outros momentos de fama um dos que talvez tivera mais impacto a nível mundial foi ter servido de cenário para a rodagem do filme "Missão Radical - XXX" como protagonistas desse filme teve atores como Vin Diesel e Samuel L. Jackson.




Na chega ao Castelo de Praga, um dos "edifícios" mais imponentes é a Catedral de São Vito que demorou quase 600 anos para se terminar a sua construção. No entanto esta é ladeada com mais pontos emblemáticos, os quais também não podes perder a oportunidade de os conhecer tais como:

- Antigo Palácio Real;
- Convento e Basílica de São Jorge;
- Rua do Ouro;
       A Rua do Ouro é uma vila de casas minúsculas onde moravam ourives e antigos operários do castelo. Reza a lenda que ali residiram alquimistas que buscavam, entre outras coisas, a fórmula para transformar metais em ouro. Mais tarde, a vila virou um reduto de artistas que buscavam inspiração


- Palácio de Schwarzenberg;
- Capela de Santa Cruz;
- Palácio de Salmovsky;



Depois de visitares todo o recinto envolvente do Castelo de Praga, e estando já de regresso á Cidade Velha ou Old Town, tens que obrigatoriamente esperar por o acertar de uma hora junto ao famoso Relógio Astronômico Medieval, tendo também a oportunidade de poder subir á torre do município com 70 metros de altura e apreciar uma maravilhosa vista sobre o centro histórico de Praga.



 
 Ainda aqui pode visitar outras duas atrações, são a Catedral Týn e a Igreja de São Nicolau.
 
Uma breve caminhada a partir da praça leva até o Convento de Santa Agnes, que na minha opinião é um dos locais mais interessantes da cidade. Nele há um museu que exibe uma bela coleção de arte medieval da Galeria Nacional Checa. A entrada principal fica na U milosrdnych 17, uma rua muito deserta e escondida. Por isso é bom prestar atenção no mapa para não se perder.
A minha sugestão seguinte é a região do Bairro Judeu (Josefov), a poucos metros do convento, onde é possível visitar a Velha/Nova Sinagoga, a Sinagoga Espanhola e também o Velho Cemitério Judaico. Os bilhetes permitem conhecer todo o complexo, ou apenas algumas das suas atrações.

Aproveitando que você próximo ao rio, não deixe de fazer um passeio de barco. Há diversas empresas oferecendo este serviço. Alguns passeios são rápidos ou então os mais longos com direito a refeições.